A importância da prevenção ao câncer de mama.

Saiba como fazer o autoexame e quando consultar o ginecologista.

07/10/2019
34
Quais são as doenças tratadas pelo especialista em Endocrinologia?

Chegamos a outubro, mês em que é realizada a campanha Outubro Rosa. Ela serve para sensibilização da população para o problema do câncer de mama, o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo todo, perdendo apenas para o câncer de pele não melanoma.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de mama corresponde a 25% dos casos novos a cada ano. No Brasil, esse percentual é de 29%.

Pensando nesta estatística alarmante, durante o mês de outubro são organizadas várias ações que pretendem fortalecer a necessidade e a importância da prevenção para um diagnóstico precoce.

E você, sabe como diagnosticar o câncer de mama? Uma das formas é fazer o autoexame!

Como fazer o autoexame?

Geralmente, o autoexame é feito sete dias após o inicio da menstruação. Quando a mulher atinge a fase da menopausa, deve-se escolher um dia por mês para fazê-lo.

A partir dos 40 anos de idade, as mulheres devem realizar anualmente a mamografia, exame que permite a identificação de lesões não palpáveis. O câncer de mama atinge principalmente mulheres em idade em torno da menopausa (entre 45 e 55 anos). Porém, em todas as faixas etárias podem aparecer nódulos benignos, que também vão precisar de tratamento.

O exame de mamas pode ser feito em frente ao espelho, em pé ou deitada. Siga as seguintes instruções para o autoexame*:

Em frente ao espelho:

  • Posicione-se em frente ao espelho;

  • Observe os dois seios, primeiramente com os braços caídos;

  • Coloque as mãos na cintura fazendo força;

  • Coloque-as atrás da cabeça e observe o tamanho, posição e forma do mamilo;

  • Pressione levemente o mamilo e veja se há saída de secreção.

Em pé (pode ser durante o banho)

  • Levante seu braço esquerdo e apoie-o sobre a cabeça;

  • Com a mão direita esticada, examine a mama esquerda;

  • Divida o seio em faixas e analise devagar cada uma dessas faixas. Use a polpa dos dedos e não as pontas ou unhas;

  • Sinta a mama;

  • Faça movimentos circulares, de cima para baixo;

  • Repita os movimentos na outra mama.

Deitada

  • Coloque uma toalha dobrada sob o ombro direito para examinar a mama direita;

  • Sinta a mama com movimentos circulares, fazendo uma leve pressão;

  • Apalpe a metade externa da mama (é mais consistente);

  • Depois apalpe as axilas;

  • Inverta o procedimento para a mama esquerda.

Quando consultar o ginecologista?

Caso sinta algum nódulo ou mudança na textura ou tamanho, procure um médico ginecologista. Ele realizará o exame clínico de mama e poderá solicitar a mamografia.

Afinal, o Ministério da Saúde adverte que o autoexame da mama não substitui exame clínico. Portanto, consulte sempre o(a) ginecologista!

*Fonte:
Dr. Sergio dos Passos Ramos CRM17.178 – SP
Freitas, Fernando; Menke, Carlos Henrique; Rivoire, Waldemar Augusto; Passos, Eduardo Pandolfi.Patologia Benigna da Mama. In: Rotinas em Ginecologia. P- 533-534. 2011. 6ª Edição.Editora Artmed. Porto Alegre-RS

Veja mais postagens!